domingo, 28 de novembro de 2010

Lembranças de momentos

É muito difícil acreditar em algo ou em alguém e de repente se decepcionar...O seu semblante,
criado à imagem e semelhança de Deus, denotava preocupação e mágoa.Eu disse mágoa? sim.
Por que? Por que? Não sabia. Ela só sabia que quis, tudo o que havia acontecido.
Quem era ela? Quem eu era? Ela se perguntava sempre....Quem éramos? Quem eram?Trapos, restos, lixo, 
Não eram nada e ao mesmo tempo, eram tudo o que precisavam ser um para o outro...
No entanto, ela já não sabia quem era, havia perdido a confiança nas pessoas, confiava 
apenas, no seu próprio eu.
Ela esteve nos piores momentos da sua vida, estava nos vestíbulos do nada.Os erros do 
passado, foram os piores cursos que fez, que a fizeram conhecer a realidade da vida, e ser
 honesta consigo mesma, e deixou de acreditar no amor. Com o tempo, percebeu que estava
 enganada...O amor existe...Dentro dela,havia tanto amor pra dar, pra dividir.
Depois de algumas semanas de comunicação ininterruptas, decidiu que queria ama-lo,
 queria se entregar ...Rolou um sentimento louco, de posse, de intimidade e exposição mútua.
 E finalmente, depois de longos diálogos....aconteceu o esperado: O encontro tão desejado e 
almejado por ambos. Ah! quanta decepção e tristeza quando as coisas não acontecem como
 planejamos e sonhamos. Foi como desejar algo através da vitrine.....Hoje, deste lado, sobrou 
a saudade e decepção, de ter encontrado e estar amando alguém através da tela. Do outro lado?   
Quem poderá saber o que se passa no coração do ser humano? 

Vale a pena amar assim?

sábado, 6 de novembro de 2010

O que é ser Jovem?

       Quem não gosta de permanecer jovem? Ser jovem é amar a vida, cantar a vida, abraçar a vida, perdoando até as pedradas que a vida nos joga durante o nosso percurso aqui na terra.
        Ser jovem é ter altos e baixos, entusiasmos e desalentos. É vibrar com os momentos bons e passar por cima do que nos machuca, com um sorriso fácil, apagando os percalços.
        Ser jovem é apiedar-se dos mais fracos, não ter vergonha de cantarolar uma canção em pleno ônibus. É apreciar uma piada gostosa. Ser jovem é escrever diário,  às vezes. Copiar poesias de amor e remetê-las ao namorado, à namorada.
        Ser jovem é ser e estar aberto para o novo, respeitando o imutável, a geração dos séculos anteriores. É ser compadecer-se de quem sofre, com aquela vontade imensa de fazer o milagre da cura, de restituir a saúde àqueles que a gente estima e ama.
        Ser jovem é ter os olhos molhados de esperança e adormecer com problemas, na certeza de que a solução madrugará no dia seguinte. È amar a simplicidade, o vento, o perfume das flores, o canto dos pássaros, o mar. Ser jovem é vibrar com um gol do time, pular amarelinha com as crianças na rua, emocionar-se com filmes de ternura e simpatizar secretamente com alguém que a gente viu só de passagem.
          Ser jovem é planejar praias no fim de ano,é sentir-se um pouco embaraçado diante de estranhos, não perder o hábito de encabular, tremer diante de um exame e detestar gente gritona e resmunguenta.
          Ser jovem é continuar gostando de deitar na grama, caminhar na chuva. É não dar bola ao que dizem e pensam da gente, Mas irritar-se, quando distorcem nossas melhores intenções. Ser jovem é ter aquele desejo de fazer parar o relógio, quando o encontro é feliz, quando a companhia é agradável e a aventura toma conta do nosso ser. É permanecer descobrindo, amando, servindo, sem nunca fazer distinção de pessoas.
           Ser jovem é olhar a vida de frente, bem nos olhos, saudando cada novo dia, como presente de Deus. É realimentar o entusiasmo, o sorriso, a esperança, a alegria, a cada amanhecer. Ser jovem é acreditar um pouco na imortalidade, em vida. É querer a festa, a brincadeira, a lua, o impossível.
            Ser jovem é gostar de dormir  e crer na mudança. É meter o dedo no bolo e lamber o glacê. É cantar fora do tom, mastigando depressa, mas engolir devagar a fala dos pais, do avô. Ser jovem é embrulhar a depressão no celofane do não faz mal. Ser jovem é misturar tudo isso com a idade que se tenha, trinta,quarenta, cinqüenta, sessenta,setenta ou dezenove. É sempre abrir a porta com emoção. É abraçar esquinas, mundos, luzes, flores, livros, discos, animais e crianças, com um profundo, aberto e incomensurável abraço feito de festa. Com uma profunda e permanente vontade de SER.

                                                                                                                        (Artur da Távola).


                             

A evolução da bicicleta

Em 1970, no mundo ocidental, o conde francês Sivrac inventou o "cavalo de duas rodas". Ele movimentava seu "cavalo" com o impulso
dos pés no chão. Em 1867, depois de um grande aperfeiçoamento, o invento se tornou conhecido na Feira Mundial de Paris.
Hoje em dia, a bicicleta não é utilizada apenas como um simples esporte, mas também como um meio de transporte econômico e popular,
porque ocupa pequenos espaços e não gasta combustível.
No Brasil, a produção de bicicleta tem aumentado muito, e algumas cidades já se tornaram famosas pela grande utilização das mesmas,
como Joinville, Governador Valadares, Montes Claros, Sete Lagoas, Ipatinga e outras.
O ciclista, entretanto, tem que estar ciente de que ele enfrenta, no trânsito, mais riscos que os condutores dos demais veículos, pois fica
exposto e sem proteção.
Não basta saber pedalar e se equilibrar na bicicleta para sair pelas ruas. Como condutor de veículo, é necessário conhecer as normas de
circulação e segurança do ciclista, não se descuidando de manter a bicicleta em bom estado de conservação (freios, pneus, correntes, etc).
Muitos ignoram que é proibido andar de bicicleta na calçada; os passeios são destinados aos pedestres. As crianças menores, que ainda
não podem andar de bicicleta na rua, devem procurar locais apropriados: áreas de lazer, sítios, praças de esporte, clubes, etc.

O ciclista deve dirigir:

- do lado direito da via, próximo ao meio fio, observando atentamente a sinalização e as condições no trânsito;
- em fila única, quando em grupo, exceto em passeio ciclístico;
- com prudência, nunca segurando em outro veículo para movimentar sua bicicleta;
A bicicleta, bem utilizada, além de contribuir para um desenvolvimento físico saudável, proporciona à criança e ao adulto, momentos de
alegria e prazer.

Nota: Pesquisa realizada em livros, para todos que, como eu, amam dar umas boas pedaladas.