segunda-feira, 7 de novembro de 2011

QUE TAL REFLETIR?

_Os homens _ disse a raposa _  têm fuzis e caçam. É bem incômodo! Criam galinhas também. É a única coisa interessante que eles fazem. Tu procuras galinhas?
_ Não, disse o principezinho.Eu procuro amigos. Que quer dizer "cativar "?
_ É uma coisa muito esquecida, disse a raposa. Significa "criar laços"...
_Criar laços?
_Exatamente, disse a raposa. Tu não és ainda para mim senão um garoto inteiramente igual a cem mil outros garotos. E eu não tenho necessidade de ti. E tu não tens também necessidades de mim. Não passo a teus olhos de uma raposa igual a cem mil outras raposas. Mas, se tu me cativas, nós teremos necessidades um do outro. Serás para mim único no mundo. E eu serei para ti única no mundo...
_ Começo a compreender, disse o principezinho. Existe uma flor... eu creio que ela me cativou...
_ Minha vida é monótona. Eu caço galinhas e os homens me caçam. Todas as galinhas se parecem e todos os homens se parecem também. E por isso eu me aborreço um pouco. Mas se tu me cativas, minha vida será como que cheia de sol. Conhecerei um barulho de passos que será diferente dos outros. Os outros passos me fazem entrar debaixo da terra. O teu me chamará para fora da toca, como se fosse música. E depois, olha! Vês, lá longe, os campos de trigo? Eu não como pão. O trigo para mim é inútil. Os campos de trigo não me lembram coisa alguma. E isso é triste! Mas tu tens cabelos cor de ouro. Então será maravilhoso quando me tiveres cativado. O trigo, que é dourado, fará lembrar-me de ti. E eu amarrei o barulho do vento no trigo...
A raposa calou-se e considerou por muito tempo o príncipe:
_ Por favor... cativa-me! disse ela.
Bem quisera, disse o principezinho, mas eu não tenho muito tempo. Tenho amigos a descobrir e muitas coisas a conhecer.
_ A gente só conhece bem as coisas que cativou, disse a raposa. Os homens não têm mais tempo de conhecer coisa alguma. Compram tudo prontinho nas lojas. Mas como não existem lojas de amigo, os homens não têm mais amigos. Se tu queres um amigo, cativa-me!
Assim o principezinho cativou a raposa. Mas, quando chegou a hora da partida, a raposa disse:
_ Ah! Eu vou chorar.
_ A culpa é tua, disse o principezinho, eu não te queria fazer mal; mas tu quiseste que eu te cativasse...
_ Quis, disse a raposa.
_ Mas tu vais chorar! disse o principezinho.
_ Vou, disse a raposa.
_ Então, não sais lucrando nada!
_ Eu lucro, disse a raposa, por causa da cor do trigo.
E voltou, então, à raposa:
_ Adeus, disse ele...
_ Adeus, disse a raposa. Eis o meu segredo. É muito simples: só se vê bem o coração. O essencial é o invisível para os olhos.
_ O essencial é invisível para os olhos, repetiu o principezinho, a fim de se lembrar.
_ Foi o tempo que perdeste com tua rosa que fez tua rosa tão importante.
_ Foi o tempo que eu perdi com a minha rosa... repetiu o principezinho, a fim de se lembrar.
_ Os homens esqueceram essa verdade, disse a raposa. Mas tu não a deves esquecer. Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas. Tu és responsável pela rosa...

_ Eu sou responsável pela minha rosa... repetiu o principezinho, a fim de se lembrar.
           

( Texto extraído do Pequeno Princípe. Antoine de Saint-Exupéry)

























































terça-feira, 23 de agosto de 2011

REVENDO O MEU FAZER SOB UMA PERSPECTIVA TEÓRICO-PRÁTICA

No inicio não se ouvia falar de orientador educacional e sim inspetor, o pedagogo, era visto como um policial da educação, onde o seu papel era inspecionar a escola e o trabalho do professor e muitos talvez não tinham a percepção, a compreensão do seu verdadeiro papel dentro do processo de educação.
Ser orientador educacional hoje, tem um sentido amplo e diversificado. A sociedade mudou e continua mudando.
As escolas não tem mais as mesmas necessidades de antes, o corpo docente e discente também passaram por processos de mudanças.
Hoje a prática educativa necessita ser orientada em função de objetivos propostos, onde haja uma interação e reflexão profunda do orientador como educador sobre o homem, sobre o mundo, sociedade e valores.
As mudanças na sociedade e seus reflexos no interior da escola requer do orientador uma ação pautada na redefinição da prática pedagógica. O orientador deve, antes de tudo, ser um visionário para poder compreender os problemas do cotidiano escolar, refletir, solucionar e administrar possíveis conflitos, atuando como mediador nessas situações problemas.




                                   

A HERANÇA DA CRIANÇA

Vejam o que o homem deixará para nós, uma bola.
Mas a bola está velha, está suja,está murchando,
está morrendo.
Ele a faz com concreto e cimento, sem amor, sem
sentimento.
A bola está perdida num espaço sem fim.
Sem rumo ou destino
Teremos que:
Limpá-la;
Renová-la;
Revivê-la.
Teremos de enchê-la de novo, não com concreto
e cimento.
Mas com amor e sentimento.
Daremos a ela um novo rumo e um novo destino.
A bola será o brinquedo de todas as pessoas:
Homens e mulheres, velhos e crianças.
Faremos isso ou então a herança deixada por nós
será um grande vazio na escuridão.


Paulo C. D. de Oliveira.











QUERO



Quero ver o sol atrás do muro
Quero um refúgio que seja seguro
Uma nuvem branca, sem pó nem fumaça
Quero um mundo feito sem porta, vidraça
Quero uma estrada que leve à verdade
Quero a floresta em lugar da cidade
Uma estrela pura de ar respirável
Quero um lago limpo de água potável
Quero voar de mãos dadas com você
Ganhar o espaço em bolhas de sabão
Escorregar pelas cachoeiras
Pintar o mundo de arco-íris
Quero rodar nas asas do girassol
Fazer cristal com gotas de orvalho
Cobrir de flores, campos de aço
Beijar de leve a face da lua
             Falso brilhante (Elis Regina)




quinta-feira, 19 de maio de 2011

HUMANO, SER MISTERIOSO.

   Existe um mistério em cada ser humano, o ser humano é uma verdadeira obra-prima, é o meu fascínio máximo com todos os seus erros e a certos.
   É claro que não me preocupo com o que as pessoas possam ter feito de errado. Todas as pessoas se desequilibram na vida, por um motivo ou por outro, não importa o porque. O importante é o que ela é para você e o que ela pode representar como fator de devoção na sua vida.
Confesso que já dei muitas cabeçadas, e graças à Deus e à algumas pessoas de fundamental importância na minha vida, saí desta e me recuperei, me coloquei forte diante das topadas que dei.
É bom refletir sobre isso, acredito na competência do ser humano para tal, ser inteligente é querer crescer, é um prazer que nos acontece, é acreditar na vida, é saber quando se estar errado, é saber ser corrigido(é claro que isso às vezes não funciona). É crer no amor, é saber amar o próximo e se deixar amar.
Ser inteligente é saber mais que isso; É ser básico e fundamentalmente sincera. É preciso evoluir para melhor...
Quero coisas grandes, coisas que me façam acreditar que existe uma coisa, um lugar, um tempo, um espaço..
Aprendi que a vida não é feita de peças de dominó; aprendi que as pessoas estão desesperadas com a vida, que tem sempre alguém morrendo por não suportar o impacto dessa droga de roda-viva; aprendi que a lei dos homens são corruptos.
Nós seres humanos aprendemos uns com os outros diariamente, e temos que acreditar na força que existe, em cada um de nós,pois podemos ultrapassar nossos limites e irmos além do que possamos imaginar.


             

sábado, 19 de março de 2011

COISAS DO PASSADO.

Houve um tempo, em que ouvia música, olhava nos olhos ou de cabeça baixa...pedindo cigarro, andando de mãos dadas, alegre, bom...Enfim, tudo isto que lhe fazia lembrar os amigos.....amigos?
 Na época ela acreditava que eram.
Como era gostoso fazer de alguém a rosa mais importante do jardim da vida, como era gostoso a gente poder chegar, chegando...sentar e escrever amando!
 É, também aos amigos se ama,...Na época ela queria ser  escada para os seus amigos, mas ela era e é uma pessoa, uma pessoa que muito antes de se entregar à depressão, já havia desistido dos amigos.....
Ela era uma simples pessoa que acredita em amizade, mas amizade desinteressada, não onde existe jogos de interesses por trás.
Era bom ouvir: "Porque você está chorando?" ou então quando você cai e os amigos dizem: "Deixa que a gente te ajuda".
 Mas como seres humanos somos sujeitos a falhas e decepções. Decepções, elas sempre vem. Essas decepções pintavam sempre que chovia em um dia triste e os amigos não queriam andar na chuva...andava só...
Hoje,ela esta cada dia melhor...superando seus limites, procurando, se esforçando e se aprofundando nos seus conhecimentos e nos conhecimentos de quem lhe escolheu e lhe chamou a  assumir esta vida.
 Tudo passa nesta vida e só Deus permanece e seu amor por nós é incondicional e sempre está nos cativando, pois sua presença é infalível e tudo pode transformar.
Superamos sempre nossos limites quando queremos e desejamos vencer e ter uma vida transformada...



REFLEXÕES SOBRE MOMENTOS....

Ás vezes em frente à um espelho qualquer eu ficava a pensar, até quando eu teria que ser uma frase sem ponto final?
 Até quando eu teria que me contentar em ser alguém solitária? Porque esta mãe que eu amo tanto(pensava eu) e que todos no mundo mata a cada dia, a cada hora, não vai me dar uma chance de encontrar um lugar onde viver e ter tranqüilidade?
 E minha felicidade? Olha terra, eu estava com muita amargura presa no meu peito, e em parte culpava você, mãe terra.
 Mas quando vier e me disser que chegou a minha hora e que você vai me abrigar em seu seio escuro e frio, tudo isso passará e não vindo mesmo esta minha tão esperada felicidade, eu me contento em esperar para a hora em que me tomarás pela mão e carinhosamente, pedir que meus irmãos me carreguem para seu seio escuro e frio, sem nunca ter encontrado a felicidade...pensava eu.
Reflexões sobre momentos de tristezas....

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

LEMBRANÇAS DE MOMENTOS II

Ela estava pensando no quanto se sentia só, perdida, sem nem uma perspectiva de vida.
Isto refletia muito na sua alma e no seu coração, como se fosse algo que ficava lhe corroendo por dentro....

Faltava tanta coisa na sua vida e tudo isso lhe traziam perguntas que não haviam respostas.
Porque esta angústia e essa tristeza no seu coração que lhe davam um nó na garganta e não conseguia chorar, por mais que sentisse vontade? 

Por que se sentia diferente das demais pessoas se sabia que era igual à elas? Tudo isso passava pela sua cabeça.....No entanto, ela se perguntava....O que à prendia a ele? Quase tudo....
.
Todas as vezes que ia a um bar, see lembrava muito dele. Sabe por que? Foi em um desses bares que ela tomou o seu  primeiro porre pensando em nele, e por ele ela ouvia Belchior cantando aquela música:

"Estou longe de casa..." e se via perdida e afogada neste amigo dos desesperados, o álcool.

Ela ainda continuava se embriagando, mas de saudades, de vontade de tê-lo perto......e agora.....hoje.....

Há dias sentia uma vontade imensa de transferir o que sentia, vontade essa motivada pela profunda sede de conversar e poder compreender todo esse processo que se passava e passa  na sua mente e coração.

Pensava: porque tudo isso? não sabia responder, porém, a vontade  e a necessidade de encontrar respostas para tudo era maior.
Há algum tempo atrás, pensava que há muito falava das mesmas coisas, pronunciava as mesmas palavras, por que o problema era o mesmo. 

O que pensar? As pessoas já sabiam de tudo, ela apenas ratificava, o que já havia falado antes, pois apenas aumentava a cada dia a angústia de estar em estado apático e estático em que se encontrava a sua vida, e o pior era que ameaçava  regredir.

Vinha o medo... perguntas...será que sua vida não passava de fantasias? preocupação.....Hoje pensa: "E eu?, será que sou capaz de suportar uma barra mais pesada que esta"? pensa...uma, duas, três vezes ... e acaba achando que não é capaz de viver sem ele.

Esses dias todos havia esperado incansavelmente, bate a saudade aguda, mas o que fazer? Pintou uma vontade louca de ver vê-lo. 
Mas a distância e diante das circunstâncias que ora atravessava, lhe parecia uma limitação e isso aumentava sua angústia , minha dor. 

E agora? o que ela fará com esse sentimento??????




                                          
                                     


terça-feira, 11 de janeiro de 2011

A CORRENTE DO BEM

Estive assistindo o filme: A Corrente do Bem, confesso que fiquei simplesmente maravilhada, este filme é simplesmente lindo, e nos ensina algo tremendo...


Este filme conta a história de um professor e seus alunos, e já no inicio do filme  estes alunos são desafiados a pensar e a criar.

É possível uma idéia mudar o mundo?

Quando o ser humano tem uma idéia brilhante capaz de mudar para sempre uma história de vida - tanto a história da nossa vida, quanto a história da vida de outros - estamos exteriorizando um gesto de doação, que permite a mudança de milhares de vidas.
Este gesto de doação, está ligado ao sentimento de solidariedade. E solidariedade é uma palavra transformadora.
A existência desta idéia de ser solidário, nos dar a certeza de que a humanidade pode e deve dar passos gigantes em direção a um futuro melhor se, todos contribuírem para que haja um circulo contínuo de boas ações.
É possível uma idéia  mudar o mundo se, uma ou mais pessoas dividirem igualmente as responsabilidades de uma ação. Uma idéia que leva a uma ação humanitária, tende a se expandir,  num vaievém coletivo de boas ações.
A possibilidade de mudanças mundiais através de grandes idéias, nos leva a uma reflexão sobre a construção de novas ações, hábitos e valores para com o outro. É o resgate de valores, levando o indivíduo a tomar atitudes desafiadoras.
Quando se projeta uma idéia capaz de mudar o mundo, entra-se numa luta por ideais e sonhos que, acreditamos poder realizar. Entretanto, todos que se propõem a lutar por uma causa, por uma idéia transformadora, a superar suas próprias expectativas e limites, estão sujeitos a passarem por algumas adversidades, que deverão enfrentá-las e superá-los.
Quando não se consegue superar os limites, a tendência é desistir, e quando se desiste de uma idéia ou de um sonho, principalmente quando esta idéia e sonhos estão voltados para a transformação de um outro ser, deixamos de doar o que temos e de ajudar a construir um mundo melhor.
Uma idéia só se expande se, não houver desistência,quando há força, coragem e determinação de lutar pelo bem do outro ser.Quando há amor  e respeito ao próximo.
Ter uma idéia capaz de mudar o mundo é descobrir que estamos aqui para aprender e compartilhar, e ajudar a construir um mundo em que os valores possam ser destacados, enfatizados como um bem maior. E que isso seja uma realidade na mente de cada ser humano.
Quando todos se unem, esta união transforma-se numa corrente, uma corrente voltada para a mudança, para o bem do próximo, para a transformação de vida de um outro ser.


SIM, É possível uma idéia mudar o mundo.....Só depende de cada um de nós...