quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Uma história de amor

Em um tempo difícil nos conhecemos, a situação em que nos encontrávamos era complicada, saindo de um relacionamento muito ferida e decepcionada, ele foi água no deserto naquele momento...apesar da diferença de idade, rolou uma amizade, companheirismo e uma cumplicidade entre ambos.
As idas e vindas da escola de mãos dadas,mãos no ombro, abraços e beijos, deitados pelas calçadas...escondidos para a família não saber...medo de se entregar para um menino que matava aula para não perder o seu lugar para outro. Medo de enfrentar mais uma decepção...
Um dia aconteceu o inesperado, ele havia ido embora sem ao menos dizer adeus...a terra sumiu nesse dia,a alegria se converteu em tristeza, tristeza por não vê-lo mais no portão da casa ao lado... de não tê-lo mais por perto nos momentos que mais precisasse.Nada mais de abraços, beijos e amasso nas calçadas...
Quando resolveu aparecer, já estava namorando uma outra...e uma outra que veio a ser mais tarde sua esposa. 
Dezenove anos se passaram... e aquele amor foi guardado no coração de forma especial e nunca foi esquecido. Dezenove anos sem noticias,sem uma palavra, sem nenhum sinal...
Sem que soubesse, houve uma procura da parte dele, pois apesar de tudo, nunca havia esquecido o seu amor do passado. De repente, o inesperado acontece, surge o endereço através de uma amiga comum...trocas de contato, primeiras palavras depois da surpresa inicial por ambas as partes...conversas... carinhos.. e uma noticia triste,ele se encontra separado com duas crianças, porem, não está só...alguém está indo ao seu encontro para morar com ele...mas nada muda entre eles.
Chega o dia do inevitável reencontro, nervosos, felizes...lembranças de momentos passados, relembram, sorriem...rola um beijo tímido, um abraço...e ai pronto! Volta com força todo o sentimento guardado durante anos no coração...E por dois lindos meses, se namoram, se amam sem se darem conta de que seria difícil separar depois...
Depois de dois meses ele teria que voltar para a sua realidade que não era aquela, onde quem estava a sua espera, não seria a pessoa de seus sonhos...chega o dia de seu retorno e que triste retorno,pedidos para que fique e não se vá acontece, implora...nada adianta.
No aeroporto os quatro se abraçam chorando já de saudades e por saberem que no fundo não se veriam mais...O avião decola em voo rasante...deixando arrasado um coração que chora de amor , sofre por saber que perdeu seu único amor...um amor que começou no passado e se fez realidade no presente...e o futuro não se pode prevê.