domingo, 17 de julho de 2016

Amor perdido

Depois de algum tempo de espera, reflexões e pensamentos fragmentados, cheguei a conclusão da NÃO reciprocidade do sentimento na relação. E que relação? Uma relação inexistente, onde a sua existência acontecia somente no coração e na mente de uma das partes envolvidas ...
A falta de comunicação, a frieza na voz, a falta de emoção no falar...analisando tudo num aspecto não emocional, percebo que estava ali se perdendo um amor...o meu grande amor. Encarando a realidade de sempre de que, nada dura para sempre, mas, pode-se guardar um sentimento para sempre.
Conviver com dores se acostuma, mas, a dor do não amor dói de forma inexplicável. De repente, se faz silêncio no meu coração, não se houve mais nada, nem um som...nem uma voz, nem um sussurro...somente fragmentos...de um amor, de um amor perdido...
Saudade aperta o peito...uma dor que dar vontade de se autoesmurrar para arrancar do peito td que doi...arrancar o coração...
Impossível! O que está na mente, jamais sai do coração. O que restou? Amizade? A continuidade desse amor tranformado em um sentimento chamado amizade. Uma amizade verdadeira Vale mais q mil amores!