domingo, 29 de janeiro de 2017

Deixei de vê, passei a enxergar

Quando amamos demais, ficamos cegos, e não conseguimos enxergar o que está diante de nós. O verdadeiro amor não arde em ciúmes, tudo suporta, é paciente...e de repente, a gente percebe que não há reciprocidade nós sentimentos do outro...aquilo que só  conseguia vê, hoje se tornou nítido.
Que amor é esse que a pessoa diz sentir? Que amor é esse que vê apenas os seus interesses? Que amor é esse que vê apenas o seu próprio lado?. Amor egoísta, interessado...
O cúmulo do absurdo é a falta de consideração com aquele que a pessoa diz amar, é menosprezar...é desvalorizar um sentimento puro e desinteressado...
Quantas traições, quantas vezes outra pessoa foi colocada como mais importante...Quantas palavras lançadas, que foi como um punhal perfurando o coração...e mesmo assim, só via ...
E de repente, duas palavra tão simples e than! Tudo caiu por terra...você consegue enxergar o que antes só apenas via. Que a pessoa não merece todo o esforço feito, para manter um relacionamento que só trará sofrimento e dor.
Duas palavras apenas, " te enxerga, te manca". Na verdade, uma frase. Uma frase que mudou toda uma história...todo um sentimento.
Palavras e atitudes que machucam, decepcionam e fazem com que venhamos  enxergar aquilo que antes apenas víamos. Isso não é amor...Realmente...chega um momento que a gente se enxerga, se manca...